quarta-feira, 15 de abril de 2009

PRIMEIRA ETAPA - TORRES/RS E LAGOA DOS PATOS

Domingo 29 de março de 2009 saí de Curitiba junto a Karla, Pedro e Mayara rumo a Montevideo sede do Encontro de Geógrafos da America Latina. Na bagagem os trabalhos contrastavam com os equipos de escalada, essa viagem também foi uma rock trip. Escaladas no Rio Grande do Sul, Montevideo e na Província de Minas no Uruguai.
Na ida a primeira escala foi em Torres no Rio Grande do Sul, meus negrinhos, (eu chamo os basaltos carinhosamente assim) afloram junto ao nível do mar e formam falésias lindas e escaláveis.
Torre Sul
Escalamos primeiramete na Torre Sul, há três torres no local. Nesta torre fizemos as duas interrogações do croqui, a primeira um 6 sup e a segunda um 6°. Se a dúvida é a interrogação do croqui, eu respondo, vale a pena!
Pedro, eu e Karla

Eu

Após o almoço seguimos para as vias do Farol localizadas na Torre norte, vias de dificuldade, embora tenha aquecido em uma via de 5° grau muito bacana.
Mais tarde com os betas passados por um escalador local, um monstrinho na escalada, Ricardo entrei em vias mais fortes com o Pedro. As meninas aproveitaram o mar que estava lindo.
Ricardo montou um top na via solidão do Farol, um 7b ou 7c, no croqui um 8 a . Pedro mandou a via inaugurando as luvinhas novas para entalamento, Depois entrei na via, não podia perder essa, sou apaixonada por fendas e teto, imagine entalamento em teto? Perguntar se eu queria entrar na via é mesma coisa que perguntar se macaco quer banana ou se a Eliza quer Coca -Cola. Mandei a via com apenas uma queda, ganhei o dia.

Solidão do Farol - 7b? 7c? ou 8a como no croqui?

Depois Pedro guiou um 7c lindo, Master Blaster, uma via de posicionamento e muito equilíbrio. Entrei de segunda na via, até o crux fui sem quedas, chegando no crux um queda que quase matou do coração duas senhoras que passeavam pela praia, foi engraçado, elas não enxergaram a corda. Nessa via eu não passei do crux, fiquei no quase, se eu tivesse 2 centimetros a mais de altura...(O jeito é melhorar o jeitinho pra passadas como essa, em outras palavras, técnica).
Pra finalizar o dia tentei tomar um banho de mar com Pedro, só tentamos... A água estava gelada de mais.

Por do Sol em Torres

No outro dia seguimos viagem conhecemos a restinga, é no Rio Grande do Sul que o Sistema Laguna Barreira pode ser melhor observado. Este sistema é resultado das transgressões e regressões marinhas que atuaram na área. É possível observar as duas barreiras pleistocênicas, sistemas I e II e as duas barreiras holocenicas sistemas III e IV. Esses sistemas barram as lagoas, por isso, sistema - laguna barreira.

Praia da Solidão

Dunas Holocênicas

Falando em Lagoa, acampamos a beira da Lagoa dos patos de onde seguimos para São José no Norte, fim da restinga.

Lagoa dos patos

São José do Norte - Travessia de balsa até Rio Grande.


Dali pra frente às pradarias.

Até a segunda escala, aos poucos vou atualizando o BLOG que está bem desatualizado, quando viajo eu desligo, fujo da internet e do celular.

Moinhos de vento em Osório


As pradarias

Um comentário:

  1. muito legal tudo! qta experiência boooa!
    e o congresso como foi?

    ResponderExcluir