domingo, 17 de maio de 2009

LABORATÓRIO E ESCALADAS NA ILHA DA MAGIA

Minha vida por estes dias está muito corrida, por três semanas se resumiu a interpretação de lâminas das rochas da minha área de estudo e finalização dos mapas geológico e geomorfológico o que resultou em tendinite nos dois pulsos, e algumas crises de enxaqueca. Não é fácil trabalhar com um óculos 3D em cima de uma ortoimagem de satélite (Maldito Auto CAD).
Felizmente obtive resultados satisfatórios. Aos meus olhos, os mapas estão lindos, espero que aos olhos da banca examinadora também.
Mas nem tudo é laboratório, nas horas em que o estresse pegava, uma boa escalada pra relaxar, na primeira semana fui escalar na Barra. Não tive sorte, fui surpreendida por uma crise de enxaqueca, nem por isso deixei de escalar, tinha uma missão esticar a cordinha e começar a vencer o fantasma da exposição.


O fantasma da Exposição segundo a cabeça da Eliza. (Piada mesmo).
Esticou a corda mais de dois metros a Eliza já começa a ficar preocupada, inúmeros fantasmas aparecem dizendo... - Eliza se você cair daqui vai se machucar feio, ta vendo essa agarra ali, ela ta prontinha pra quebrar. Cair no positivo: sinônimo de ficar sem pele, já imaginou aqueles cristaizinhos do granito rasgando seu queixo, seu joelho, bem apetitoso pro pessoal do pronto socorro e pra quem anda querendo seu ''coro'', rsrsrs... Você vai rolar feito bola nessa via, é isso que os fantasmas me dizem.

Contrariando os ''fantasmas'', dessa vez estiquei, passei meus medinhos, no final gostei da sensação de saber que não se podia cair. Passando a esticada e em local mais protegido fui surpreendida por uma queda, tive uma vertigem inesperada, caí duas costuras pra baixo, a corda estava mais soltinha. Gelinho, uii! Mas nenhum arranhão. (Os vinhos da noite anterior ainda faziam efeito).
Depois, uma overdose de analgésicos, banho e cama, dormi horas e horas seguidas. Dias de laboratório.


As terças de manhã.

Terça pela manhã já é Lei, dia de subir o morro da Cruz. E lá estava eu e Simone. Mesmo com tendinite consegui fazer sem quedas a Leviatã, via linda de mais, guiada por Simone. Depois da Leviatã, entrei guiando a grampos um 6° psicológico pra mim, a primeira costura é longe e pra chegar na segunda demora um pouco, ótimo pra eu parar com as minhas frescuras. Quase chegando na segunda costura me dei conta que entrei errado na via. Olhei pra baixo, a outra costura bem abaixo do pé, achei que ia morrer, mas consegui trocar de pés e segurar não sei onde, costurei. Minhas pernas tremiam, lembrei que muita gente já se machucou nessa via. Passada a tremedeira, terminei de guiar. Simone mandou a Não é o fim do mundo. Eu já sem forças nos pulsos e com muita dor, não consegui nem passar da saída. Parei por ali, achei melhor não insistir pra não piorar a tendinite. Foi uma manhã muito bacana. Depois disso, mais laboratório, mais morro da cruz e volta pra casa.

Fiquei feliz por não desistir das vias, por ter me permitido esticar a corda um pouquinho, diferente de outras vezes que uma maior distância entre uma costura e outra me fizeram arremeter, talvez só agora eu esteja sentindo o que é guiar de verdade. A escalada é um exercício, trabalha-se cada etapa, essa etapa é a que mais tem me dado trabalho e me instigado a ir além, a superar cada obstáculo. Porque quando se gosta de verdade de uma coisa os obstáculos tornam-se divertidas tarefas.

No mais, adorei ter reencontado com o pessoal da escalada da Ilha, faltou só a Andrea, uma pena. Além da escalada tive ótimos momentos de bar com as Carolines, com o Rodrigo em Balneário... (Eles conseguiram me arrastar pro bar)...Muito bacana essas três semanas.
Bem Eliza, chega de papo, hora de trabalhar mais um pouco.


Minhas Lâminas.
Minhas Rochas.

Muita Gente animada

Uma esticadinhaUma paisagem

Uma patricinha escalando - Carol, aguadinha do meu core.
Um irmão de coração.
Eu na grampos em um tal Morro do Cruz - Simone na GramposUm exemplo, Simone

Um por do sol.

Um comentário:

  1. blog irado mesmo parabéns! achei por acaso, ótimas fotos sem contar os lugares alguns já tive o privilégio de conhecer e são inesquecíveis(gpuava, cachu da colônia, são jorje, salto são francisco etc...) isso me despertou para a grande verdade dentro de mim que até então eu não escutava.....
    valeu ae brigado, vou ser geógrafo!!!
    "quanto mais alto se sobe mais longe se enxerga"
    abraço
    se quiser olhar algumas fotos ta ai
    http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=4095965089850449247

    ResponderExcluir