sábado, 12 de setembro de 2009

Coisas da vida.

Meados de setembro, eu ainda não defendi mas, ao menos tenho hoje em minhas mãos a dissertação corrigida. Agora falta pouco, espero. Falta-me também avaliar a importância do título de mestre, será mesmo tão importante? Um passaporte para oportunidades ou uma ferramenta a mais na mão de um desempregado? Adeus bolsa! Vida Real!


Todas estas coisas vêm me angustiado de forma que minha vida se resumiu, a basaltos, riodacitos, estruturas circulares, imagens de satélite, redação. Concentração ruim, cada vez menos tempo com os amigos, a escalada mais evidente em minha vida, única coisa que me satisfaz. Viagens de final de semana para aliviar a tensão, cadena, queda de verdade, saudade do top-rope, hematomas, fuga?


Displicência com amigos de anos, se não estou escalando estou envolvida na pesquisa, tentei sair algumas vezes, nem preciso dizer que não aturei mais que uma hora na festa, sensação de que não é meu lugar, muita bagunça, bagunça aqui dentro.


Sorrisos, falsos sorrisos...


Dias difícies, de lágrimas, de chuva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário