domingo, 20 de junho de 2010

Consertar... escalar... remendar...


Enfim, o tempo abriu por aqui, há 9 dias não chove e o céu mantém-se azul, um convite às escaladas. Entretanto, havia algo mais importante que escalar a ser feito, arrumar as proteções da Praça da Fé, onde restam alguns grampos ainda de ferro de construção que serão substituídos, faltam também algumas chapeletas que serão recolocadas eliminando desta forma o risco de uma queda no chão em algumas vias. Sábado foi dado início o trabalho que deve continuar por no mínimo mais um final de semana. Sob o comando de Geléia a primeira chapa a ser recolocada foi na via Totonho, um 5° sup 6°a. Um sacrifício, já que o batedor é manual. Na seqüência subiria Aline e eu para dar continuidade ao trabalho. Mas, nas primeiras batidas que Aline deu o batedor artesanal ficou preso no furo se soltando do “cabo’’depois, tivemos que suspender o trabalho até que o batedor seja arrumado. Essas vias da praça darão trabalho, como faz falta uma furadeira!

Devido o incidente com o batedor e posterior paralisação do trabalho aproveitamos para observar os pontos que precisam de melhores proteções e, é claro, não resistimos e escalamos um pouquinho. Com intuito de testar a técnica eu e Aline entramos na via guitarra voadora, uma via só em top ainda (7 a). Pelo tempo longe da rocha achamos que não iríamos fechar a via, mas passamos o crux sem dificuldade. Embora a resistência tenha ido embora, um pouquinho da técnica ficou. Que bom, e como é bom escalar em vias totalmente secas, há meses isso não acontecia. Que o tempo permaneça assim para que os trabalhos na praça possam ser concluídos e a escalada retomada. Tempo nublado agora, que sejam nuvens passageiras.

Algumas imagens:



Ahh os riolitos da praça!
Aline sofrendo..
Guitarra Voadora
O sol fazendo as pessoas sair de casa
Bichano ''lagarteando''

2 comentários:

  1. Sofrimento enh! rs... o mais dificil foi tirar a broca da pedra rsrs... Tava divertido! temos que terminar agora =S

    ResponderExcluir