segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Se perdendo nas aderências

  Mais um final de semana lindo e de sol, e a Eliza com overtraining, resultado da fome de vias de 7°, o que fazer então? Sim, melhorar a escalada em aderência, ainda mais que não é o tipo de escalada que estou habituada a fazer.
Pois bem, esse domingo aproveitei para escalar aderência conhecendo a maior via do Anhangava,  Sai de Baixo. 4° sup -5°,  83 metros.
  Saí de casa não muito cedo e encontrei com os meninos, Rui e Bruno na Campo base de lá rumamos para o morro com o objetivo de via de aderência. Logo, setor das panelas. Será que cozinhamos?  Ao subir a rampa de acesso ao setor um susto, no meio da rampa um exame de abelhas passou  perto de nós, meu coração foi parar na garganta, felizmente elas passaram logo e só sobrou o som do vento e a beleza dos Amarílis tingindo de vermelho as paredes de rocha. 


Rui na rampa após o susto das abelhas - reparem nos Amarílis na parede

   Entramos na via já era tarde, 12:00, sol forte na cabeça e linda escalada. Na segunda enfiada, entendi mais uma vez que às vezes é melhor subir de ponta de corda que de segunda, achei que fosse pendular em um lance nada bom pra isso (conheço um menino que se machucou bastante caindo nesse lance).  Enfim, a hora que a coisa ficou preta eu achei um pé que me salvou do vôo e do choque na árvore e na via ao lado. Uma grande lição, manter a calma e confiar em você e nas aderências. No final da via, a compensação, vista maravilhosa. A quem não conhece o Anhangava, eu recomendo essa via, m.a.r.a.v.i.l.h.o.s.a.
Bruno mandando a segunda enfiada no lance delicado pra quem vem de 2°
Preparando o rappel
  
Rapelamos e fomos caminhar no morro, pagamos alguns lances expostos, eu nem reclamei muito pra fazer, chegamos no coração da montanha e almoçamos, de lá subimos para o cume, e ganhamos um presente, mar de nuvens, uma das coisas mais lindas que se pode ver na montanha. Escalamos na incas ao por do sol e descemos, de volta pra casa e na mochila algo que aos meus olhos é bem mais importante que cadenas, a beleza de uma paisagem, o som do vento, o colorido das flores e mais um dia de céu azul. 
Saindo do coração da montanha 
Arrumando a'' bagunça organizada''
mar de nuvens

as nuvens chegando
cume e por do sol

3 comentários:

  1. Que Beleza.....
    O tempo anda ajudando ,não é mesmo?
    Aproveita então!!!
    Bj,Miriam.

    ResponderExcluir
  2. Mto legal seu blog, cara...hehehe...realmente, aderências são difíceis pro psico...harddd
    Abraço

    Gab! :)

    ResponderExcluir
  3. Vai batalhando que um dia você vence a barreira. Abraços

    ResponderExcluir